30 jul

5 dicas para ser bem-sucedido como profissional autônomo de Telecom

Atualizações constantes, investimento em aprimoramento, atendimento profissional, rapidez, serviço limpo, atendimento com um sorriso. Veja nessa matéria 5 dicas para ser um ótimo profissional autônomo de Telecom e conquistar clientes!

Antes de saber mais sobre esse assunto, preencha o formulário abaixo para entrar em contato com a TW Solutions e conhecer as melhores soluções VoIP para sua empresa reduzir custos e aumentar a produtividade.

5 dicas de como ser um bom profissional autônomo de Telecom

1. Seja o chefe rabugento

Quando você deixa a segurança do emprego para se tornar um profissional autônomo de Telecom, você será o seu pior chefe. Se for bonzinho demais, a empresa quebra, as contas se acumulam no fim do mês e o saldo bancário vai ficar cada vez pior.

O melhor quando se é autônomo é ser o pior chefe possível. Pagar pouco para si mesmo, investir em cursos e aprimoramento constante, evitar todo e qualquer gasto exceto o estritamente necessário, trabalhar aos sábados e fazer plantões sempre que possível.

Sim, seja um chefe ruim para você mesmo. Em pouco tempo você vai ver que seu chefe (você mesmo) tem razão em ser duro com o funcionário (sim, você também).

2. Saiba diferenciar plantão de hora extra

Um profissional autônomo de Telecom deve fazer uma conta de quantas horas vai trabalhar por dia, e quanto deve cobrar por cada hora trabalhada, baseando-se na média de mercado, em suas despesas pessoais e profissionais e em sua capacitação profissional.

Neste cenário, se você se propôs a trabalhar 8 horas por dia, a hora extra é prejuízo. Você vai trabalhar horas a mais, cobrando o mesmo valor de um trabalho diário.

Já se você trabalhar todos os dias da semana dentro de um horário estabelecido, e aparecer mais uma oportunidade de trabalho durante o final de semana, você terá uma oportunidade de aumentar seus ganhos no período.

Lembre-se: se você combinou de entregar o trabalho em 4 horas e precisou de 5, esta hora a mais é prejuízo.

3. Entregue soluções

O cliente não quer saber o trabalho que deu.

Firewall, driver, cluster, hub, não ter porta para mais conexões, conversa técnica sobre a dificuldade, o problema ou a trabalheira que deu resolver um problema não são assuntos que estão entre os favoritos do cliente.

Seja empresa ou pessoa que contratar os seus serviços, o cliente tem um problema e chamou você para solucionar.

Avalie o problema, cobre o valor justo pelo tempo, faça sugestões de melhorias e deixe o cliente decidir. Mas não fique importunando o cliente com reclamações sobre como foi trabalhoso e cheio de dificuldades para resolver o caso.

Ninguém quer ouvir reclamações. O bom profissional autônomo de Telecom sabe que tem que fazer serviço rápido e limpo, dizer que tudo está funcionando e garantir que vai ficar funcionando. E se sabe que podem aparecer novos problemas no futuro, a melhor hora para falar sobre isso é na avaliação do trabalho.

4. Organização é a chave

Quem ligou? Onde está o orçamento? Para quando você combinou a visita? Pediu sinal para o trabalho? Tem nota de serviços? Precisa de nota fiscal de produtos?

É importante ter um banco de dados dos clientes, saber quem ligou, quando foi atendido, qual o trabalho realizado e anotar tudo o que foi combinado. O velho “preto no branco” ajuda muito para evitar mal-entendidos e espertezas de qualquer das partes.

Se você não tem como pagar uma secretária, boa hora para desenvolver estas habilidades.

5. Atualização constante

Não se acomode. Ao menos uma vez por ano, atualize-se, aprenda algo novo, faça cursos, vá a palestras.

Manter-se atualizado e competitivo no mercado é garantia de continuar no mercado. Aprendizado para um profissional autônomo de Telecom nunca é gasto. É investimento.

Site TW Solutions

5 dicas para ser bem-sucedido como profissional autônomo de Telecom
5 (100%) 1 voto

Posts Relacionados

Comentários

comentários

O texto acima é de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal, Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.