PABX Virtual – Conheça a estrutura

Com vários avanços nas tecnologias modernas de PABX, uma tendência crescente no setor são os PABXs virtuais. Embora a tecnologia seja transparente no lado do assinante, ela já existe há alguns anos e tem sido a espinha dorsal das principais indústrias de VoIP. Neste artigo, vamos olhar para a tecnologia, seus usos, estrutura e suas vantagens como uma solução de infraestrutura de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação).

O que é um PABX Virtual?

O PABX virtual é um sistema PABX de forma mais lógica, o que significa que a maioria ou toda a estrutura dos componentes é baseada em softwares. Esses PABXs podem ser localizados localmente ou hospedados remotamente por um serviço de hospedagem na rede pública. Com o rápido aumento das velocidades nas comunicações de dados dos dias modernos. Isso torna possível ter assinantes de telefone em qualquer terminal da rede pública e hospedá-los em um PABX Virtual central. Em algumas implantações, o PABX Virtual faz parte de clusters de servidores de aplicativos em uma rede.

Qual é a diferença entre estruturas de PABX tradicional e PABX virtual.

A diferença entre um PABX tradicional e um PABX Virtual está na sua estrutura. Uma construção de PABX tradicional geralmente contém um único controlador central com vários equipamentos periféricos integrados para formar uma estrutura de PABX. Esses IPEs ou componentes executam várias funções/tarefas lógicas para o sistema. Além do controlador central (Call Server), esse sistema possui um servidor de registro para lidar com o registro baseado em IP. E um gateway de mídia que é equipado principalmente com processadores de sinal digital. Além disso possui um gateway de linha para conectar aos dispositivos finais.

Estrutura do PABX Virtual

A estrutura de um PABX Virtual difere porque apenas o software do sistema do PABX tradicional habilitado para IP é carregado em uma Plataforma de Virtualização. Realizando assim todas as funções do software do sistema instalado. Algumas das funções do componente anterior também estão integradas no software do sistema, reduzindo a necessidade de peças adicionais.

A plataforma de virtualização então reside no controlador de host, que é o seu típico equipamento de servidor blade/torre. Você pode colocar clusters de PABXs virtuais e vários servidores de aplicativos no controlador de host se o seu equipamento de servidor puder suportar a carga. Os PABXs virtuais são baseados em IP, o que significa que se destinam à implantação baseada em telefones IP/Softphone. Embora ainda seja possível usar as funções tradicionais do PABX, como troncos digitais, telefones TDM ou telefones analógicos. Lembre-se que é necessário um equipamento de interface adicional.

Sistema Hospedado

Como em muitos casos você só precisa de um servidor e do software básico do sistema para rodar um PABX virtual totalmente funcional. Ele é flexível o suficiente para hospedá-los na internet (rede pública). O diagrama abaixo mostra um diagrama simples de um PABX Virtual Hospedado.

Sistema PABX virtual

Sistema PABX Virtual.

Então, o PABX Virtual fica hospedado no equipamento do servidor em um local primário, talvez o seu provedor de hospedagem VoIP. Em outro local (local secundário), a configuração do servidor é espelhada. Isso servirá como um backup no caso de seu controlador primário cair. Este servidor de backup também pode ser outro servidor que pode ser agrupado para formar uma rede PABX. Os terminais de assinantes (telefones IP) podem existir em qualquer parte da Internet, permitindo uma rede de comunicação privada em vários locais.

Além disso, os dados de sinalização são enviados entre o controlador e o telefone IP. Enquanto os dados de voz são enviados entre dois telefones. Os fluxos de áudio são enviados entre os assinantes, portanto, o controlador não assume a largura de banda. Normalmente, essa configuração é a mesma para a maioria dos mensageiros VoIP. Você usa com frequência, embora eles tenham esses clientes VoIP como terminais.